"A Chave de Sarah"


Baseado no livro da escritora francesa Tatiana de Rosnay, "A Chave de Sarah", dirigido por Gilles Paquet-Brenner, resgata o holocausto na França em 1942, período em que se desencadeava a Segunda Guerra Mundial, sob o comando do nazista Adolf Hitler, quando milhares de judeus foram exterminados no país.

O país admirado mundialmente por suas belezas, esconde uma história de guerras e atitudes sem piedade. Julia Jarmond, interpretada pela atriz Kristin Scott Thomas, é uma jornalista americana que vive com o marido e a filha na França, onde trabalha para uma revista americana. 

A história se inicia quando a jornalista é destinada a cobrir o 60º aniversário do Vélodrome d’Hiver, uma espécie de arena onde dezenas de judeus, a maioria criança e mulheres, eram presos e levados para o campo de deportação de Drancy. E posteriormente conduzidos para Auschwitz, localizado no sul da Polônia.

Ao conduzir a apuração de sua matéria, Julia Jarmond descobre que o apartamento para qual a sua família pretende se mudar pertencia aos Starzynski, uma família judia despejada pelo governo francês.


É então que a intrigante história começa. Com sua curiosidade jornalística, Julia resolve descobrir a história da família e então descobre Sarah, uma sobrevivente do holocausto.

A jornalista se envolve na história de Sarah, e dá início a narração da personagem durante a guerra, quando ainda era uma criança lutava pela liberdade. Embora sejam personagens fictícios, o filme relata um dos piores episódios na França e emociona.

Para quem gosta de longas franceses e que baseiam-se em histórias reais do mundo, "A Chave de Sarah" é um prato cheio. O final do filme é um dos momentos mais emocionantes, portanto se quiser saber qual é, assista!
"A Chave de Sarah" "A Chave de Sarah" Reviewed by Gabriela Chabatura on 14:30 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.