"Repórteres de Guerra"

Baseado no livro “The Bang Bang Club” (“Clube do Bangue Bangue” em português), o filme "Repórteres de Guerra" retrata o cotidiano de quatro fotojornalistas durante o regime apartheid na África do Sul.

O apartheid compreende-se um período de segregação racial, que perdurou de 1948 a 1994. Proibia o direito dos votos dos negros, obrigando os a viver em áreas isoladas.

Greg Marinovich (Ryan Phillippe), Kevin Carter (Taylor Kitsch), Ken Oosterbroek (Frank Rautenbach) e João Silva (Neels Van Jaarsveld) provocava a reflexão do mundo através de suas lentes fotográficas.

Porém o contraponto levantado é no filme é o lado “ser humano” do jornalista. Questiona o estereótipo do profissional, que carrega o fardo de ser sempre imparcial. Indaga o limite que comunicólogo é capaz para fazer a melhor foto e ganhar as páginas dos jornais.

A exemplo disso é o fotojornalista João Silva. O brasileiro, posteriormente, teve que amputar as duas pernas por ter pisado em uma mina no Sul do Afeganistão, em 2010.


O trabalho no país de Mandela rendeu a Greg Marinovich e Kevin Carter o prêmio Pulitzer. Premiação americana oferecida pela Universidade de Colúmbia, em Nova York.

O filme é ótimo. Remonta a realidade do país na época, e com certeza, atinge o objetivo que é transmitir a "luta" dos repórteres de guerra.
"Repórteres de Guerra" "Repórteres de Guerra" Reviewed by Gabriela Chabatura on 10:06 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.