Confiar: monótono com um toque realista


Dirigido por David Schwimmer, o intérprete de Ross no seriado “Friends”, o filme “Confiar” faz um alerta à pedofilia por meio da internet. Não crie muitas expectativas para este longa, pois ele é enfadonho e pode decepcionar. Afinal, não há nenhuma novidade e história estampa diariamente os noticiários.

A promissora Annie, de 14 anos, é a protagonista. Personagem interpretada por Liana Liberato, que surgiu fazendo algumas participações nas séries “House” e “CSI Miami”.

O dilema se inicia quando os pais de Annie, Will e Lynn, resolvem presentear a filha com um computador.  E é através dele, em um chat de relacionamento, que ela conhece o seu primeiro namorado, o Charlie,  que diz ter 16 anos.

O tempo passa. Annie e Charlie trocam telefonemas, mensagens e mantém um relacionamento virtual. Até o dia do encontro. Sem avisar os pais, Annie conhece Charlie em um shopping da cidade e vê que o semblante daquele homem maduro não parecia com o adolescente que tinha conhecido pelo internet. 

Inocente, Annie acredita que Charlie o ama e se entrega a ele, mesmo sentindo certa repulsa. A direção do colégio da adolescente descobre e o ‘relacionamento’ vira caso de polícia.

A casa da família se transforma em um verdadeiro cenário de conflitos. Local onde não há mais um diálogo entre um pai e uma filha. O sentimento da vigança e proteção são expressados por Will, pai da garota.

A última cena emociona e destaca a  importância da família!

Confiar: monótono com um toque realista Confiar: monótono com um toque realista Reviewed by Gabriela Chabatura on 14:38 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.