Amizade Colorida

Quando li as primeiras sinopses sobre Amizade Colorida, logo imaginei que seria algo na mesma linha de Sexo sem Compromisso, que saiu nos cinemas no início do ano com Natalie Portman e Ashton Kutcher. Que a história não é novidade todo mundo sabe. Dois amigos que, carentes, resolvem começar uma relação apenas baseada em sexo, sem afetar a amizade que existe entre os dois. Mas, Amizade Colorida é muito mais do que isso. É engraçado, envolvente e surpreende, sim. Sai do cinema contente com o que tinha acabado de assistir.

Jamie (Mila Kunis) é uma caça-talentos. Sua função é convencer um cliente em potencial a aceitar um emprego na empresa que está interessada nele. É assim que ela conhece Dylan (Justin Timberlake). Ele é um talentoso diretor de arte de Los Angeles que ela precisa fazer aceitar uma proposta da revista GQ, em Nova York. Dylan aceita e se muda para a nova cidade, onde não conhece ninguém e por isso acaba se tornando o melhor amigo de Jamie. Eles acabaram de terminar seus relacionamentos e estão carentes. É então, que a solução mais simples aparece na frente deles: amigos que fazem sexo. Sem compromisso, sem sentimento e sem responsabilidade.



Mas claro, como já estamos cansados de ver nas telas de cinema, isso não poderia dar certo. Porém, o diretor Will Gluck (de A Mentira, com Emma Stone que também faz uma pequena participação no Amizade Colorida) consegue sair do "mais do mesmo". O filme é realmente muito engraçado e consegue arrancar risadas do cinema todo do início ao fim. Mesmo clichê, o final vai te fazer suspirar.


A atuação de Mila e Justin é surpreendente. Principalmente a dele, que não é um ator consagrado do cinema. Ambos conseguem agir com naturalidade, principalmente nas cenas de sexo. Alguns detalhes são marcantes, como o fato de Dylan sempre espirrar após chegar ao orgasmo ou de Jamie piscar toda vez que fala um palavrão. Outro detalhe tão importante quanto é a forma física dos dois atores, algo que faz toda a diferença já que vemos os dois em diversas cenas de sexo. Além deles, palmas também para a mãe de Jamie (Patricia Clarkson) que é hilariante e o editor de esportes gay (Woody Harrelson), que de gay não tem absolutamente nada.


E a fotografia? Paisagens são a cereja do bolo de um filme. E nisso essa comédia não deixa a desejar. Nova York consegue estar mais linda do que nunca, principalmente, quando Jamie leva Dylan para o topo de um prédio de onde é possível ver grande parte da cidade. Los Angeles também encanta. A praia, as casas de frente para o amor, inclusive a do pai de Dylan, são sensacionais. Não poderia terminar sem falar dos flash mobs, que além de ser uma das coisas que convencem Dylan a ficar em Nova York, te dá vontade de sair correndo e pegar o primeiro avião para lá.

Por fim, para quem passou a adolescência curtindo N'Sync pode matar um pouco da saudade do Justin Timberlake dançarino. Uma comédia romântica acima das expectativas. Uma ótima indicação para quem quiser ir ao cinema neste final de semana.

Confira o trailer:
Amizade Colorida Amizade Colorida Reviewed by Mayara Munhoz on 16:26 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.