Eu sou uma escrava para você


O filme "Eu sou uma escrava para você" (I'm slave for you) não estampou cartazes de nenhum grande cinema brasileiro. No entanto, o longa está aí disponível (até mesmo pela internet) para ser descoberto, e o mais importante, clama pela liberdade e a “desalienação” da sociedade.

Baseado na história da sudanesa Mende Nazer, Malia (Wunmi Mosaku) vivia nas montanhas Nuba do Sudão ao lado da família e o pai Bah (Isaach de Bankolé), grande lutador e reconhecido em sua civilização. Porém, aos 12 anos de idade, Malia é levada para como escrava para Londres, após um ataque do grupo de mujahiddin contra a aldeia.

Malia é vendida para uma família de classe média alta, que a obriga a fazer serviços domésticos por mais de 16 horas, cuidar dos filhos do casal e ainda aturar agressões durante sete anos. Por diversas vezes, Malia tenta fugir da casa dos patrões, porém todas as tentativas são frustradas.
Em uma destas tentativas de fuga, a família manda Malia para Londres em forma de represália, e lá começa  trabalhar na casa da irmã de sua primeira dona, casada com um diplomata sudanês, o Abdel al Koronky.
Foi nesta época em que Malia conhece outros sudaneses e uma pessoa que falava árabe que a conhecia das montanhas de Nuba. Com a ajuda dele, no dia 11 de setembro 2000, ela finalmente consegue fugir e coloca um fim à angustia que tanto é retratado em seus olhos.

Mais do que contar a vida de Mende Nazer, o filme chama atenção para o passado obscuro de Londres. A capital, cuja é um dos roteiros preferidos dos turistas, esconde uma das piores histórias do mundo:
"Há evidência de quase cinco mil garotas estão vivendo como escravas em Londres, hoje. Relatórios internacionais dizem que mais de 20 mil pessoas têm sido escravizadas no Sudão. E continuam sendo escravizadas".

Depois ter sido inspiração para livro e filme, Mende Nazer vive no Reino Unido, sonhando com o reencontro com os pais e de se tornar enfermeira.
Eu sou uma escrava para você Eu sou uma escrava para você Reviewed by Gabriela Chabatura on 22:45 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.