O Casamento de Rachel

Fugindo um pouco do gênero comédia romântica, essa semana tive o prazer de assistir a “O Casamento de Rachel”, de 2008, com a maravilhosa Anne Hathaway.

Anne interpreta Kim, uma dependente química que está internada em uma clínica de reabilitação. Em um final de semana, ela precisa retornar para a sua casa para a festa de casamento da sua irmã, Rachel (Rosemarie DeWitt). O casório tem tudo para ser perfeito. Todos já estão reunidos para um final de semana repleto de festa. Mas as crises e conflitos que envolvem Kim e sua família transformam o clima do ambiente. O que era para ser só comemoração acaba se tornando em um acerto de contas familiar, fazendo com que os personagens revivam antigas feridas.

Talvez não agrade o público que está acostumando com os filmes da Anne. Ele não é nada comercial. O ritmo do longa é diferente. Pode-se dizer até meio lento. E esse é o charme dele. Ele não pula etapas dos acontecimentos da vida de Kim. É como se você vivenciasse todos os minutos daquele final de semana. Até por isso alguns momentos ficam meio desinteressantes. O que torna a história mais realista, porque as nossas vidas tem muitos momentos em que nada acontece. Nem tudo é drama e briga.



Mas o ponto alto de “O Casamento de Rachel” é  Anne Hathaway. Apesar do título do filme levar o nome de Rachel, o personagem principal da trama é Kim. A garota frágil e insegura é muito bem interpretada por Anne. Chega a ser difícil acreditar que se trata da mesma atriz de “O Diário da Princesa”. A evolução é imensa. Anne, irretocável, recebeu diversas indicações a prêmios por conta de seu trabalho nesse longa. Inclusive para o Oscar.

Destaque também para Rosemarie DeWitt, a Rachel. A irmã de Kim acreditava que todo o foco daquele final de semana estaria nela. Era o dia mais importante da sua vida. Mas, após a chegada da irmã, ela viu a atenção de todos - principalmente do pai - se desviar. Rachel tem de tentar se manter centrada para que nada dê errado. E Kim simplesmente não colabora.


O filme é dirigido por Jonathan Demme (de “O Silêncio dos Inocentes”). Veterano, ele consegue transformar uma história repleta de momentos dramáticos em algo elegante. Não deixa a atenção da plateia se desprender. Para sentir melhor as cenas, Demme chegou a comandar uma das câmeras durante quase todo o filme. Isso fez com que a fotografia ficasse diferente. É como se ele conseguisse entrar dentro dos personagens, aproximando o espectador da história.

Falando basicamente de sentimento, “O Casamento de Rachel” provoca diferentes tipos de sensações. É forte e marcante. Não tem como  não ficar pensando e relembrando a história durante dias depois de vê-lo. Você se pega interligado com os personagens e chega até a sofrer junto com eles.


Com cenas e histórias muito comuns na rotina de todos nós, "O Casamento de Rcahel" fala sobre a vida. Com mais uma atuação de encher os olhos da querida Anne Hathaway.
O Casamento de Rachel O Casamento de Rachel Reviewed by Mayara Munhoz on 01:45 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.