"Smash", nova série de Spielberg, conta os bastidores da Broadway

Alguns de vocês não sabem, mas nós também gostamos bastante de seriados. Recentemente, assisti a todos os episódios de "Glee". No início, me empolguei bastante. Mas o excesso de números musicais, além da trama muito adolescente, me cansaram um pouco.

Por isso, quando li as primeiras notícias sobre "Smash", me interessei bastante. Não apenas por ser uma série musical, o que sempre me apaixonou, mas principalmente pela promessa de uma abordagem mais madura. Além disso, claro, é difícil não se interessar por uma produção assinada por Steven Spielberg. Coisa ruim não poderia ser, não é?

"Smash" é uma série musical sobre os bastidores da Broadway. A história fica mais interessante quando o musical que eles resolvem produzir é sobre a polêmica Marilyn Monroe. Criado pelos compositores Julia (Debra Messing) e Tom (Christian Borle), o musical será o centro de uma série de histórias envolvendo a vida de todos os personagens. Uma das principais diferenças em relação a "Glee" é essa. Os problemas não começam e terminam no mesmo episódio. Os dramas se desenrolam durante toda a temporada, num esquema mais parecido com o de uma novela.


O musical da história será financiado por Eileen (Anjelica Huston). O problema é que após a separação do marido, seus bens estão congelados até a resolução do divórcio. E quem interpreta Marylin Monroe? Esse é justamente o principal questão do roteiro de "Smash". Durante as audições, os produtores não conseguiram se decidir entre a experiente Ivy (Megan Hilty) e a novata Karen (Katharine McPhee). Ivy acaba vencendo a disputa e encara o desafio de se tornar Marylin Monroe. Só que Karen continua participando do musical como coadjuvante, o que realmente incomoda Ivy. O diretor de toda essa bagunça é o charmoso Derek (Jack Davenport), que tem um caso com Ivy, mas adora se insinuar para cima de Karen.



Outro diferencial de "Glee" que agrada muito é que a série foge um pouco do padrão das outras séries musicais. Por exemplo: as canções aparecem apenas em momentos chaves - e nunca são exageradas. O segredo da série não está nas músicas, mas sim nos personagens. A trilha sonora inédita e exclusiva foi toda produzida por Marc Shaiman e Scott Wittman, compositores de "Hairspray".

A estreia nos Estados Unidos teve 11 milhões de telespectadores. Atulamente, a série tem atingido uma média semanal de 7,7 milhões. A boa audiência já garantiu a renovação para a 2ª temporada. O seriado também conta com algumas participações especiais, como a de  Uma Thurman, de “Kill Bill”, como uma cantora famosa que pode ficar com o papel de Marylin; e do astro teen Nick Jonas, do grupo Jonas Brothers, como um cantor que tem interesse em investir no teatro e que ajuda Eileen a bancar uma parte da peça.

Além de ótimas músicas e personagens intensos, "Smash" tem uma fotografia sensacional, com o ar de glamour que a Broadway merece. Destaque também para a beleza dos atores e atrizes que compõem o elenco. São todos lindos. Principalmente Katharine McPhee, a ex-participante do American Idol. A beleza da atriz é estonteante e simples ao mesmo tempo.


"Smash" estreou na última quarta-feira, no Universal Channel, às 23h. No site do canal, você pode acompanhar entrevistas e informações sobre o novo seriado: aqui.

Enfim: já achei meu novo vício!
"Smash", nova série de Spielberg, conta os bastidores da Broadway "Smash", nova série de Spielberg, conta os bastidores da Broadway Reviewed by Mayara Munhoz on 23:40 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.