Para quem gosta, "Hannah Montana - O Filme" traz Miley Cyrus em seu auge

Curiosamente o post mais lido nesse último ano no Cinestrela é o do filme "Á Última Música", de Nicholas Sparks. O filme já atingiu mais de mil visualizações únicas. Para minha surpresa, recebi a primeira crítica negativa apenas na semana passada, quase seis meses após a publicação do texto. Esperava que isso fosse acontecer bem antes, já que fiz duras críticas à fraca atuação da cantora Miley Cyrus. Um dos seus vários fãs aqui do Brasil (que preferiu se identificar como "Anônimo") me acusou de ter inveja do talento de Miley. Além de não ter inveja, gosto do que a cantora representa para seus fãs - como cito na crítica de "A Última Música". Tanto gosto que já vi o seu filme "Hannah Montana - O Filme" mais de uma vez. Um delas, inclusive, em espanhol, quando viajei para a Argentina.Tenho uma queda pelo mundo Disney.

Se, no filme de Sparks, Miley Cyrus não funciona, em "Hannah Montana" ela está ótima. Muito porque ela já está acostumada a interpretar a Hannah nesses cinco anos de seriado na Disney Channel. Nós também já estamos acostumados com a sua atuação e não esperamos nada além do que ela já tem feito nesse tempo. Por isso, o grande segredo do filme, por incrível que pareça, é que o roteiro não tenta surpreender e não exige demais de Miley.

Roteiro, aliás, assinado por quatro nomes bem conhecidos dos filmes Disney: Daniel Berendsen, Michael Poryes, Richard Correll e Barry O'Brien também estão por trás de “Camp Rock”, “As Visões de Raven” e até de filmes mais antigos, como os da famosa bruxinha Sabrina. Por trás das câmeras está o diretor Peter Chelsom, de “Escrito nas Estrelas” e “Dança Comigo?”. Chelsom soube exigir somente o que cada ator poderia dar, baseando-se no que o público mais gosta do seriado.



O enredo de Hannah Montana é conhecido. Miley Cyrus vive Miley Stewart e Hannah Montana. Com a peruca loira é cantora famosa. Sem é apenas uma adolescente comum. No filme, a cantora está cada dia alcançando um sucesso maior e ganhando mais dinheiro. Miley, deslumbrada com tudo isso, não consegue mais separar sua vida real da vida da cantora. A jovem acaba criando problemas com sua família e até com sua melhor amiga Lilly Truscott (Emily Osment). Preocupado com o futuro da filha, Robby Ray Stewart (Billy Ray Cyrus) resolve dar uma lição em Miley. Ela a leva para a fazendo de sua vó, onde ela cresceu, no interior. Sem contato com a civilização, internet e celular por duas semanas, Miley irá reencontrar sua raízes e, claro, como não podia faltar, conhecer melhor seu amigo de infância Travis Brody (Lucas Till).


O filme é engraçado e com um roteiro divertido. Mesmo sem surpreender muito, a produção é bem completa. Os cenários foram bem escolhidos, os atores estão em sintonia e a trilha sonora é correta. Apesar disso tudo, as melhores cenas do longa são mesmo as que envolvem músicas. São as mais empolgantes, principalmente pelo fato de Miley ser uma boa cantora em seu gênero.

No que diz respeito às atuações, todos já estão adaptados aos seus personagem e preferem não arriscar. Destaque para Margo Martindale e Lucas Till. A atriz, que ganhou um Emmy pela série "Justified" em 2010, interpreta a avó dos sonhos. Aquelas boazinhas, que mima os netos e faz comidas deliciosas, mas que sabe dar broncas e conselhos nas horas necessárias. Lucas, de "X-Men: Primeira Classe", é mais um rostinho bonito do que um bom ator. Ele parece não de encaixar bem nos momentos mais dramáticos.

Como de praxe, o filme se preocupa em passar uma mensagem para o público adolescente. A importância da família e de sempre manter os pés no chão, não importando a situação. Por outro lado, também destaca as dificuldades que uma pessoa famosa encontra para conseguir levar uma vida normal e aproveitar os momentos com seus familiares e amigos. 


“Hannah Montana – O Filme” foi indicado a todos os prêmios voltados para o público mais adolescente: Kid’s Choice Awards, People’s Choice Awards, Teen Choice Awards e o MTV Movie Awards, onde ganhou como melhor música para “The Climb” e Miley Cyrus foi indicada como revelação. A música “The Climb”, escrita por Jessi Alexander e Jon Mabe e interpretada por Miley no filme, também foi indicada ao Grammy por melhor música para filme ou televisão. Aliás, essa música é linda e faz parte da minha playlist preferida no celular. Para quem não conhece, sugiro dar uma conferida no clipe oficial da música.


Os fãs de Miley Cyrus podem ficar tranquilos. Ninguém aqui no Cinestrela tem problemas com a jovem atriz (Quer dizer. meu colega aqui no blog, o Diego Iwata, não tem muita paciência para a Miley e outros filmes da Disney, hehe...). Em "Hannah Montana - O Filme", Miley não decepciona seus fãs. O filme também consegue atingir seu objetivo facilmente. É uma boa pedida para a criançada ou para aqueles que são fanáticos pelo Disney Channel, tipo eu. E é lá mesmo que você tem boas chances de assistir ao longa. Ele passa quase sempre na programação da Disney.

Para finalizar, tenho uma pequena dúvida quanto à Miley Cyrus. Será que ela ainda se lembra como é ser ela mesma? Ou ela já se acostumou tanto a viver a vida de Miley Stewart e Hannah Montana que já se esqueceu? Não deve ser fácil...


Para quem gosta, "Hannah Montana - O Filme" traz Miley Cyrus em seu auge Para quem gosta, "Hannah Montana - O Filme" traz Miley Cyrus em seu auge Reviewed by Mayara Munhoz on 16:59 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.