"Um Bom Partido" desperdiça um bom elenco

Um filme com Gerard Butler, Dennis Quaid, Uma Thurman, Catherine Zeta-Jones e Judy Greer no elenco tem tudo para ser um ótimo filme. Infelizmente, o cinema consegue ser surpreendente às vezes. Esse é o caso da nova comédia romântica “Um Bom Partido”, que estreou nos cinemas brasileiros na sexta-feira, 26 de maio. Não que seja o pior filme do mundo e você não deva ir ao cinema de jeito nenhum. Não é isso. Eu explico.

A história, desde o começo, é bem simples. O ex-jogador de futebol George (Gerard Butler, de "300") chegou ao fundo do poço. Não tem dinheiro, o aluguel está atrasado, sua ex-mulher está prestes a casar novamente e seu filho não confia muito nele, após anos de ausência. Para contornar todas essas situações, ele consegue um emprego de treinador do time de futebol infantil no qual seu filho treina. A ideia é se aproximar do filho. Mas o que ele acaba fazendo é se aproximar das mães dos outros alunos, arrumando mais problemas para a sua vida, que já é bem complicada.

É um típico enredo de redenção. Fica bem claro que George está na pior, tenta se arrumar da maneira mais fácil, não consegue, se complica e precisa tomar uma atitude revolucionária que irá definir o seu futuro. O tema redenção é um famoso conhecido do diretor Gabriele Muccino, que comandou o incrível “À Procura da Felicidade”. Ao contrário de Will Smith, Gerard Butler não sofre tanto. Ou quase nada. Ele consegue fazer um amigo que lhe empresta dinheiro sem cobrar depois e que o deixa andar por aí com uma super Ferrari. O filho não dificulta muito a reaproximação e a ex-mulher, Stacie (Jessica Biel, de "O Ilusionista"), também parece não ter esquecido o ex-jogador em nenhum momento.


Paralelamente a essa busca para reconstruir a sua família, George ainda conhece três mulheres que vão enlouquecê-lo. Catherine Zeta-Jones ("Chicago") é Denise, a mãe divorciada de um dos alunos, que é ex-repórter de campo e decide ajudar George a conseguir um emprego de comentarista na televisão. Catherine, que inclusive foi internada na última semana para tratar de um transtorno de bipolaridade, está muito bem neo papel. Ela consegue equilibrar bem a boa mãe, jornalista e a mulher safada entre quatro paredes.

Judy Greer ("De Repente 30") é Barb, uma mãe também divorciada, mas que não consegue lidar com a solução. Greer se adapta bem ao papel de uma lunática que só precisa encontrar um homem para cuidar dela, não importa quem ele seja. E, por fim, Uma Thurman ("Kill Bill") é Patti, esposa do amigo generoso citado acima, Carl, interpretado por Dennis Quaid ("O dia depois de amanhã" e “O que esperar quando você está esperando”). Os dois estão muito bem e são um ponto forte do filme. Carl é um marido inseguro. Ele trai a mulher muitas vezes e ao mesmo tempo coloca um detetive particular atrás dela para garantir que ela não fará o mesmo com ele. Patti, carente como toda mulher traída, se encanta facilmente pelo bonito professor de futebol do filho.

Gerard Butler está ok. Não é uma das suas melhores atuações, mas ele faz um George digno. Apesar de ser um pegador, o roteiro do filme não se preocuparam em dar ênfase para a forma física ou para as cenas mais sensuais envolvendo Butler. Não podemos deixar de citar o pequeno Lewis, interpretado por Noah Lomax, que está muito bem. Ele faz uma criança encantadora e inteligente, que está claramente desesperada pelo amor do pai, mas que sabe a hora que tem que deixar de valorizar quem não o valoriza.


Por tudo isso e, claro, pelo elenco, “Um Bom Partido” não é de todo ruim. É mais uma comédia romântica que não se destaca de tantas outras do mesmo gênero. Com tantas boas opções no cinema, eu não gastaria meu dinheiro agora com ele. Mas, quando saísse em DVD ou na televisão, com certeza pararia para vê-lo em uma tarde de sábado, acompanhada do meu marido e de pipoca com refrigerante. Para quem curte comédias românticas e não tem muitas expectativas quanto ao gênero, é um passatempo razoável.
"Um Bom Partido" desperdiça um bom elenco "Um Bom Partido" desperdiça um bom elenco Reviewed by Mayara Munhoz on 12:40 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.