"Meu Malvado Favorito 2" mantém o pique com Minions dando show

Um dos meus primeiros textos aqui no Cinestrela foi “Meu Malvado Favorito”, lançado em 2010. Na época, não poupei elogios ao desenho que veio a se tornar o meu preferido de todos os tempos. Desde esse dia, perdi as contas de quantas vezes revi as aventuras de Gru, Edith, Margo, Agnes e, claro, dos Minions. Por isso, foi com grande expectativa que sentei na sala de cinema no último final de semana para assistir à continuação, “Meu Malvado Favorito 2”. E ela foi não só, atingida (ainda bem!), mas superada.

Não que o segundo filme seja muito melhor que o primeiro. Os dois são bons e praticamente empatam. O que fez com que a minha expectativa fosse superada foi o fato de que “Meu Malvado Favorito 2” tenha surpreendido. O filme não foi repetitivo. Os personagens não perderam o encanto e a nova história é realmente muito boa – tanto quanto a primeira.

Dessa vez, Gru (voz original de Steve Carell e dublada por Leandro Hassum) não é mais um supervilão. Agora, ele é um pai dedicado e seu novo objetivo é começar uma produção de geleias e gelatinas. Levando uma vida aparentemente normal, apesar da presença dos Minions e de seu cachorro estranho, Gru é convocado (de uma maneira nada educada) por uma organização secreta para ajudar a salvar o mundo. Ele precisa descobrir quem é o vilão que roubou uma fórmula que transforma qualquer ser em uma criatura abominável. Para ajudá-lo na missão, ele terá uma parceira: Lucy Wilde (voz original de Kristen Wiig e dublada por Maria Clara Gueiros), uma jovem espiã, bonita e fã de carteirinha de Gru. Além disso tudo, ele ainda tem que cuidar das filhas que estão crescendo cada vez mais e, no caso de Margo até iniciando a fase de romance e namoros.


Entre ser um pai ciumento, aprender a lidar com uma parceira, cuidar das filhas e tentar salvar o mundo, Gru arranca muitas risadas do público. O roteiro é ótimo e consegue prender a atenção com facilidade. Você altera os momentos de risada com outros fofos - e até com alguns que arrancam lágrimas. Eu passei por esses três tipos de situação dentro do cinema.

Aliás, a experiência de ver “Meu Malvado Favorito 2” no cinema é muito válida. Além da atmosfera ótima, com as pessoas se divertindo com o filme, é possível vê-lo em 3D. A tecnologia foi muito bem usada na animação e está perfeita – no nível de “Avatar”. Para quem for ao cinema, não levante assim que acabar o filme. O trio principal de Minions protagoniza cenas divertidas e que abusam do 3D.

Os Minions, aliás, são a cereja do bolo de “Meu Malvado Favorito 2”. Eles recebem mais atenção do que na primeira animação e acabam roubando a cena. Destaque para as cenas em que eles cantam músicas no idioma próprio deles, como uma incrível versão de Y.M.C.A, do Village People. O bom é que já foi possível perceber que esses bonequinhos amarelos vão ter fôlego, sim, para lançar um filme só deles, que já tem data prevista para 2014. Ah, não posso esquecer de citar Sidney Magal que empresta a sua voz para o carismático Eduardo Perez, dono de um restaurante mexicano e pai do namoradinho de Margo, na versão em Português (Benjamin Bratt dublou o personagem em inglês).


“Meu Malvado Favorito 2” consegue mais uma vez entrar para a lista de melhores animações. O público parece ter concordado com isso. Nas bilheterias norte-americanas, a animação bateu a nova comédia de Adam Sandler, “Gente Grande 2”, e arrecadou, só no último final de semana, seu segundo, mais de US$ 44 milhões. No Brasil não foi diferente. Também no último final de semana, o segundo por aqui, só perdeu para “O Homem de Aço”, ficando na frente de “O Cavaleiro Solitário”, “Guerra Mundial Z” e “Universidade Monstros”.
"Meu Malvado Favorito 2" mantém o pique com Minions dando show "Meu Malvado Favorito 2" mantém o pique com Minions dando show Reviewed by Mayara Munhoz on 15:28 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.